Mecânica do Jogo (TIPOS DE ARMADURA, ANGULAÇÃO E BLINDAGEM)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mecânica do Jogo (TIPOS DE ARMADURA, ANGULAÇÃO E BLINDAGEM)

Mensagem por Hugo Dede em Sex Jul 15, 2016 3:03 pm

Olá tanqueiros, hoje finalizaremos nossa sessão de mecânica do jogo com a explicação básica sobre o que torna um veículo de combate um tanque: blindagem. Desde os primórdios do uso de armas de grande calibre em batalha percebeu-se que estas se tornavam vulneráveis a ataques próximos de tropas inimigas, e desenvolveu-se inúmeras formas de proteger seus operadores do fogo cruzado. Posteriormente procurou-se prover tais armas com a necessária mobilidade em campo, para que estas pudessem ser dispostas rapidamente nos pontos críticos da batalha. Da junção desses dois conceitos, nos primórdios da Primeira Guerra Mundial surgiram or primeiros protótipos do que ficou conhecido como tanque de guerra.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Conceitos básicos
Em World of Tanks, há uma classificação de máquinas de acordo com seu papel em batalha em 5 tipos diferentes: armas auto-propulsadas (artilharia), caça-tanques, e tanques leves, médios e pesados, e, para fins desse tutorial, focaremos nas três últimas classificações. Um tanque leve consiste em uma máquina com alto valor em mobilidade, pouca armadura e peso; Um tanque pesado geralmente é lento, pesado e bem blindado; Enquanto que um médio é um modelo intermediário de velocidade, peso e armadura.
Tipos de blindagem
A armadura de um tanque de guerra no jogo consiste de dois tipos primordiais: simples e espaçada. Uma blindagem simples consiste em uma única camada de metal, com uma espessura própria expressa em milímetros, que protege algum setor da máquina. Uma blindagem espaçada significa que existem duas ou mais placas de metal em conjunto naquela área do tanque contendo um espaço entre elas.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Armadura Simples
Consistindo em apenas uma placa de blindagem, representa a maioria da proteção presente no jogo. Seu valor pode variar de 10 a até 250 mm de espessura. Quando se é atingido por um projétil, o jogo calcula o poder de penetração do mesmo (após a randomização, perda de penetração por distância, ângulo de impacto e a normalização) e compara com a espessura da armadura atingida, um resultado igual ou maior significa uma penetração e dano. Blindagem simples não tem nenhum efeito adicional perante qualquer tipo de projétil utilizado.
Armadura Espaçada
Consiste de mais de uma placa de blindagem sobreposta, contendo um espaço vazio entre elas, representando, desta forma, um valor de armadura superior à soma da espessura das placas combinadas. Isso ocorre pois o sistema de cálculos do jogo leva em conta a penetração necessária para se atravessar a primeira camada de armadura, o desvio e a perda de velocidade do projétil ao adentrar a segunda camada de proteção. Dessa forma, o cálculo de possibilidade de dano é realizado duas vezes, sendo que na última o poder de penetrar e a velocidade do disparo estão comprometidas. Outra vantagem da armadura espaçada é a de absorver totalmente os disparos da munição PEAT, que estoura após a primeira camada de blindagem tornando-se inofensiva.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Layout de armadura
Os tanques de guerra foram desenvolvidos para engajar os inimigos de frente, e por isso sua blindagem é mais resistente na parte frontal, seguida da parte lateral, restando a parte menos protegida na traseira. Como os tripulantes ficam, em sua maioria situados na torre da máquina, esta tende a ser mais bem blindada do que o restante do casco. Dessa forma, para otimizar sua proteção, sempre posicione a frente do seu veículo para o inimigo mais perigoso, e evite receber disparos na lateral ou traseira.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Angulação: conceitos e estratégias
Durante a Segunda Guerra Mundial os estrategistas de ambos os lados competiam entre si para desenvolver o tanque de guerra mais eficiente em mobilidade, proteção e poder de fogo, desenvolvendo dezenas de máquinas ao longo do conflito. Um dos maiores desafios era o de otimizar a proteção do tanque perante o aumento de poder de fogo do inimigo, sem, com isso, torná-lo muito pesado para combater em áreas de solo macio e terreno difícil. Enquanto que os alemães desenvolviam novas ligas metálicas e suspensões e lagartas mais robustas para aguentar o peso de camadas de blindagem cada vez mais grossas e pesadas, foram os russos que conceberam o conceito de armadura angulada para resolver o mesmo problema, gastando menos material e gerando assim menos gastos em um veículo mais leve mas capaz de competir com o poderio do Terceiro Reich.
O conceito é simples, e foi aplicado primariamente no modelo T-34, um tanque médio produzido em larga escala, e a espinha dorsal do Exército Vermelho: consistindo a blindagem frontal de uma placa de 60 mm, esta foi disposta diagonalmente na frente do veículo, significando que, em um confronto a curta distância, o cenário ideal para combate urbano, um projétil inimigo teria de atravessar não 60, mas 120 mm de armadura, fazendo do T-34, nestas condições, mais bem protegido que o gigante da época: o Tiger I, com seus 100 mm de proteção dianteira em um chapa reta de aço.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Angulação natural versus angulação em combate
Conhecendo o conceito básico de blindagem angulada, podemos aplicá-la em combate, mesmo em veículos cuja disposição de armadura se apresenta em ângulos retos. Dessa forma, temos quatro possibilidades para maximizar as chances de não penetração e ricochetes dos disparos inimigos: a angulação básica, o sidescrapping, o reverse sidescrapping e o hull down. Ao se posicionar atrás de uma pedra, ou na esquina de uma rua, utilizamos o conceito básico de angulação, que consiste em apresentar somente a torre e a frente de seu tanque para o inimigo em um ângulo agudo, otimizando nossa armadura perante aquele alvo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Mais eficiente do que a angulação básica, uma manobra bem popular e efetiva é o sidescrapping, que consiste em apresentar a lateral de seu tanque para o alvo em um ângulo tão drástico que o inimigo sempre ricocheteará ou, no máximo destruirá a esteira do seu veículo. Para a manobra ser efetiva, deve-se esconder a frente do seu tanque contra um obstáculo, absorver os disparos do inimigo na lateral, recuar o mínimo possível, disparar e retornar à posição.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O reverse sidescrapping se apresenta no mesmo conceito do que  o anterior, mas se apresenta o tanque de forma contrária ao oponente, tornando o disparo menos exposto do que o comum.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Por último, existem tanques cuja armadura e angulação na torre tornam-a praticamente impenetrável. Dessa forma, tanqueiros experientes utilizam dessa vantagem em uma posição chamada hull down, na qual somente se apresenta a mesma para disparo inimigo, escondendo o casco em um obstáculo baixo, ou usando da máxima depressão de canhão para maximizar o ângulo da armadura do casco.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Conclusão
Sempre apresente a frente do seu veículo para os inimigos, utilize da angulação básica quando estiver avançando, e as demais posições quando se apresentarem vantajosas durante o combate. Por último, para demonstrar como o ângulo afeta a armadura, compare os valores de armadura básica com o quanto se apresenta na área apontada quando angulamos em 27° o KV-1 no Tank Inspector:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Hugo Dede

Mensagens : 27
Data de inscrição : 11/07/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum